Archive for fevereiro, 2012

Como nos dias de Noé

Author: susanadeoliveira

Imagino Noé, depois que as chuvas passaram e aquele mar de águas se acalmou. Imagino que tenha ficado se lembrando de tudo, se lembrando dos anos e anos de trabalho, se dedicando ao serviço de Deus naquele grande empreendimento, se lembrando das zombarias, das risadas, da incompreensão, do cansaço… se lembrando de um tempo em que a única certeza era a fé. Quando as águas se acalmaram, imagino que em seu coração houvesse um sentimento dúbio, na verdade. Foi tudo tão rápido! Os animais entrando, a porta se fechando, os gritos lá fora, as águas subindo, tamanha salvação e morte. Anos e anos batalhando, mas agora, essa transição, tudo tão rápido.

O fim. Para mim, hoje é como nos dias de Noé. “Eis que faço uma coisa nova (…) porventura não a percebeis?” (Isaías 43.19) É que temos ciclos em nossas vidas, ou períodos, etapas, como preferir. Mas sabemos discernir os tempos? Sabemos quando é tempo de permanecer, perseverar, insistir em crer? Sabemos perceber o final de uma coisa? Noé permaneceu até o fim. Como diria o sábio, melhor é o fim das coisas que o seu princípio. Você chega até o fim? O fim aponta para um novo tempo, para algo novo do céu!

A virada. A inevitável transição. Se estiver vivendo um momento de transição, como foi entrar na arca para Noé, não se desespere! Também estou vivendo um. Podemos achar que está tudo rápido demais, mas pare e pense, faça como Noé! A quantos anos temos trabalhado, a quanto tempo estamos empenhados, obstinados, esperançosos, obedientes a Deus sem se importar com o parecer dos homens? Ou, quem sabe no seu caso, a quanto tempo tem andado errante, talvez até, produzindo muitas coisas e querendo acertar, mas a quanto tempo as coisas não fazem sentido, você sem ouvir Deus, sem uma convicção do alto? A quanto tempo tem desejado um virada? Precisamos aprender a discernir os tempos e perceber o fim das coisas. Em alguns momentos de nossas vidas precisamos romper com as velhas estruturas, fechar ciclos e avançar. Encarar a inevitável transição, a chuva, o desconforto, as ondas, o movimento, o novo.

Noé foi corajoso. Ele rompeu! Entrou por aquela porta, encarou a tempestade, desfrutou da calmaria e pôde experimentar o novo de Deus! Para alguns preciso esclarecer que em primeiro lugar essa arca de Noé se chama Jesus. Pode abandonar tudo e entrar nesse barco. Não tenha medo se as águas subirem e o mar ficar um pouco revolto num primeiro momento. Como Noé, você vai experimentar grande salvação e segurança. Para outros, que já mergulharam em Cristo, saiba que depois de perseverar até o fim, depois de amadurecer, obedecer, depois de muito trabalho e suor, virá o fim de um etapa. Aceite os desafios ainda maiores. Melhor é o fim!

“Alargue o lugar de sua tenda, estenda bem as cortinas de sua tenda, não o impeça; estique suas cordas, firme suas estacas. Pois você se estenderá para a direita e para a esquerda (…) Não tenha medo (…) Para mim isso é como os dias de Noé (…)” Isaías 54. 2,3 e 9

Anexo.

Antes que alguém me condene ou compreenda mal esta palavra, vale dizer que algumas coisas não verão o seu fim. Porque a palavra de Deus permanece para sempre. Fato. O próprio Deus é eterno, o grande Eu Sou, aquele que era, que é e que há de vir. O verdadeiro amor nunca acaba. E outras coisas, nunca deveriam ver o seu fim. Como na aliança entre um homem e uma mulher, que nenhum homem separe aquilo que Deus uniu. Fuja de qualquer tipo de corrupção, seja do corpo, da mente ou do coração. Cuidado com propostas indecentes em tempos de crise. Que a verdade, integridade, fidelidade, amabilidade e alegria nunca tenham fim em sua vida.

Eu sou

Author: susanadeoliveira

Eu sou apenas uma testemunha de que Deus é real! Que Jesus vive e, de fato, sua vida se resume no amor a mim e a você, na possibilidade de reconciliação entre nós e Deus! Não há uma oração minha que não seja respondida, não há pecados que não sejam perdoados, nem passado que não seja apagado. Não há um dia sequer que as misericórdias não se renovem sobre a minha vida! Não há medo que prevaleça quando ouço a sua voz! Não há monotonia, Ele sempre faz algo novo! Ele sempre me tira o chão, é verdade. Mas é que com Ele eu posso voar. Sou testemunha, carta viva!